quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Wu De – O Código de Ética do Kung Fu

Cada família tradicional de Kung Fu tem as suas regras e preceitos. Porém, tão milenar quanto a arte marcial chinesa em si, temos o Wu De, que abrange muito mais do que as famílias e as escolas, mas a arte do Kung Fu na sua totalidade.

O Wu De é dividido basicamente em cinco princípios, sendo eles:

1o) 信用 Hsin Yong – CONFIANÇA:

Estabeleça o vínculo de confiança de seu Mestre para com você, e de você para com o seu Mestre. Mantenha e solidifique esse vínculo confiando no seu aprendizado e no seu tempo. O Mestre saberá o momento propício para o seu avanço e aprofundamento na arte. Não peça conhecimentos ao seu Mestre, e sim, prepare-se para recebê-lo.

2o) 謙遜 Chiang Hsun – HUMILDADE:

Quando permitimos que o orgulho, a arrogância e o ego se infiltrem no nosso raciocínio, começamos a agir e tomar decisões tendo eles como referência. Estes sentimentos são venenos poderosos para matar a arte em você. Portanto, mantenha a sua xícara vazia e não se preocupe com o seu título ou posição. E lembre-se: humildade não é subserviência, e é algo que se deixa de ser quando se afirma ter.

3o) 尊敬 Zun Ching – RESPEITO:

O respeito se inicia por ocasião de sua manifestação para consigo e para com os outros, o que leva, por fim, à sua conquista. Respeito à hierarquia é essencial, pois aquele que ocupa uma posição elevada certamente o fez por merecer. Agindo de tal modo, haverá o entendimento de sua posição e da posição dos outros, e onde houver entendimento haverá respeito, e a existência de ambos não permite a manifestação do caos.


4o) 荣 譽 Jong Yu – HONRA:

A arte marcial chinesa do Kung Fu tem fortes laços com a honra. Por isso, honre a arte, honre a família e os antepassados. Sempre mostre lealdade e determinação, mantendo a pureza e a essência vivas. Foi graças aos patriarcas do passado, que possuíam estas qualidades, que a arte do Kung Fu chegou até os nossos dias. E é somente com a presença destas qualidades que a arte se perpetuará para as gerações futuras.


5o) 道徳 Tao De – VIRTUDE:

Este princípio é subdividido em outros quatro, sendo eles:

Serenidade – É a moderação para mantermos a racionalidade e a sensibilidade diante de todas as faces da vida. A prática da arte não tem como finalidade nos consumir dentro de uma sala de treinamentos, mas sim, a de enriquecer o nosso interior estimulando o autoconhecimento e o equilíbrio para aplicarmos em todos os setores da vida.
Coragem – Está na capacidade de agir quando confrontado pelo medo que atua em nós tanto no aspecto físico quanto mental. Sua manifestação física ocorre ao estarmos assustados com algo, um lugar, um ambiente, uma pessoa ou uma situação, enquanto que, mentalmente, ele se refere, principalmente, ao medo do fracasso. O Kung Fu pode e deve proporcionar a segurança e a coragem necessárias para que nos mova através da vida, enfrentando o medo com a determinação necessária para não se deixar paralisar.
Prudência – A prudência está na abordagem com atenção e concentração sobre todas as situações que a vida nos coloca. O exercício da prudência estimula a sensibilidade, a sabedoria e o discernimento, levando a um controle sobre a ansiedade e a impulsividade.
Justiça – Para que ela seja plena, é necessário que tenhamos compreendido cada princípio e cada virtude do Wu De. Justiça e sabedoria têm que caminhar juntas.

“O Wu De não pertence a nenhum estilo de Kung Fu. Todos os estilos estão nele.”

Pesquisa: http://shenshechuen.wordpress.com/costumes-e-tradicoes/ (com algumas pequenas alterações)

Nenhum comentário:

AS 10 MAIS ACESSADAS DAS ÚLTIMAS SEMANAS - OBRIGADO POR VISITAR NO SITE!!!

Prof. Marcelo Sena

Prof. Marcelo Sena
Sifu Marcelo Sena - especialista em Garra de Águia

Premio DEZ 2007

Premio DEZ 2007
Apenas os melhores nesta noite receberão a premiação